​O LabCidade – Laboratório Espaço Público e Direito à Cidade – é um laboratório de pesquisa e extensão da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Tem dois núcleos de atuação: Estudos da Paisagem, coordenado pelo professor Euler Sandeville, e Direito à Cidade, coordenado pelas professoras Raquel Rolnik e Paula Santoro. Aqui neste site você encontra os materiais produzidos pelo núcleo de Direito à Cidade.

O laboratório em como foco de atuação o acompanhamento crítico das políticas urbanas e habitacionais, particularmente em São Paulo e ​em outras regiões metropolitanas brasileiras assim como a intervenção direta no debate público a respeito das mesmas e ações desenvolvidas em r​e​de com parceiros, tanto com grupos de pesquisa ​de outras universidades do país, como com ONGs, coletivos, escritórios modelo e de assist​ência técnica​, entre outros​.

Atualmente, a equipe conta com cerca de 20 pesquisadores d​as áreas de arquitetura e urbanismo, direito, geografia, ciências sociais, comunicações,​ ​de graduação, pós graduação e pós doutorado. Além da pesquisa e produção acadêmica — que inclui publicação de artigos científicos, publicações com resultados consolidados de pesquisa e participação em eventos  ​​—, a equipe trabalha permanentemente com difusão do conteúdo desenvolvido nos projetos de pesquisa e extensão em andamento, com produção de posts para blogs e redes sociais, vídeos, podcasts, ​participação e promoção de ​eventos públicos e entrevistas para a imprensa. Também são desenvolvidas ações objeto de reflexão ​— como oficinas, seminários, cursos e elaboração de projetos ​— em r​e​de com parceiros nos territórios.

História

O LabCidade nasceu em 2009 da união entre o Núcleo de Estudos da Paisagem, coordenado pelo prof. Euler Sandeville desde 2005, e o Núcleo Espaço Público e Direito à Cidade, criado pela professora Raquel Rolnik. O novo núcleo foi criado na época em que Raquel Rolnik era relatora especial do Conselho de Direitos Humanos da ONU para o Direito à Moradia, com o objetivo de apoiar as ações de pesquisa e difusão do trabalho nas Nações Unidas. Foi criada, na época, a Plataforma do Direito à Moradia, alimentada pelo grupo de pesquisa. 

Paralelamente à relatoria, que se estendeu até julho de 2014, o núcleo começou a desenvolver pesquisas relacionadas ao direito à moradia no Brasil. Em 2014, o LabCidade ampliou as atividades assumindo dois projetos como eixos: o Observatório das Remoções, iniciado em 2013 sob coordenação de diversas instituições; e o observaSP, coordenado pelas professoras Paula Freire Santoro e Raquel Rolnik. Atualmente, os dois eixos têm atuação conjunta.