O Observatório de Remoções mapeia de forma colaborativa os processos de remoção e ameaças de remoções de famílias de suas moradias desde 2010. Esse trabalho dá visibilidade a um fenômeno histórico e sistemático, que têm impactado diretamente a vida de milhares de pessoas, marcadas pela precariedade habitacional e pela transitoriedade permanente, ou em outras palavras, múltiplos deslocamentos forçados. A última versão do mapeamento, com dados entre janeiro de 2017 e março de 2019, acompanha os processos de remoção e ameaças de remoção na Região Metropolitana de São Paulo.

Para fazer download dos dados clique aqui.

Atualização dos dados: 17 de abril de 2019

Para visualizar o mapa em tela cheia clique aqui